Pages

14 de fev de 2010

CELEBRAÇÃO DA VIDA





Firmemente eu traço o desenho


Que a inspiração está me ditando,

Uma paisagem sem sangue nem dor

Para expor aos olhos do mundo,

No tosco cavalete do tempo


Ficando cravado nas tábuas da história.

É a celebração da vida

Bailado festivo sem as máscaras


Da ganância e da violência.

Liberdade que buscamos intensamente

Pelos tortuosos caminhos da terra,

Que teima em fugir de nós

Pelos mais sutis desvios


Que a mente humana cria

Anulando a esperança

Do sonhado paraíso,


Tão simples de ser conseguido.

Está em nós esse grande plural

Que caminha a passos lentíssimos

E muitos séculos serão precisos


Para que juntemos as gemas preciosas


Da paz, amor, justiça e igualdade,

E construamos um místico círculo

Para celebrarmos a grandeza da vida.



Maria Hilda de J. Alão.

Um comentário:

Vídeos

Loading...

Visitantes Recentes